Blog

24 set 2015
Comments are off

Modelo MGPDI da SOFTSUL avança para a América Latina

A SOFTSUL inicia o processo de internacionalização da Metodologia de Gestão de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (MGPDI), desenvolvida sob coordenação da entidade. O Modelo MGPDI, relacionado à maturidade de processos de gestão da inovação e eficiência organizacional corporativa em atividades de Pesquisa e Desenvolvimento, será apresentado entre 15 e 17 de setembro, em Montevideo, na JIAP 2015 – Jornada de Informática do Uruguai, pelo diretor presidente da SOFTSUL, José Antonio Antonioni, que será um dos palestrantes internacionais do evento. Segundo Antonioni, “Essa participação internacional é o início da disseminação do MGPDI nos países da América Latina e Caribe. Não temos dúvida que o MGPDI ainda vai impulsionar muitas empresas, do Brasil e do exterior, a melhorar sua competitividade por meio da inovação”, explica ele.

Além da apresentação para empresários no Uruguai, o MGPDI também será levado para o meio acadêmico-científico em Lima, no Peru, quando será debatido no I Congreso Internacional de Ciencias de la Gestión en Innovación, promovido pela PUC-Peru, de 28 de setembro a 2 de outubro de 2015.

O paper submetido aos organizadores do Congresso, de autoria dos Integrantes da Equipe Técnica do Modelo MGPDI, intitulou-se “MGPDI: Modelo de Gestión de Investigación, Desarrollo e Innovación (I+D+i) en las Organizaciones”. O trabalho será apresentado pela Estatista e Consultora em Gestão da Qualidade e Inovação, Maria Teresa Villalobos Aguayo que faz parte da Equipe Técnica do MGPDI da SOFTSUL e é uma das coautoras do trabalho. Segundo Maria Teresa, o modelo visa fortalecer o perfil inovador da empresa, fazendo-a mais rápida e mais eficaz na análise de novas ideias, na pesquisa e desenvolvimento de projetos e no lançamento exitoso de inovações no mercado.

Para Kival Weber, Coordenador Executivo do MGPDI e também coautor do paper “a apresentação desse trabalho na PUC Peru representa uma \\’baseline\\’ para as metas do projeto MGPDI e é uma importante referência bibliográfica para trabalhos futuros.”.

Sobre MGPDI

O MGPDI baseia-se em modelos internacionais de inovação, e tem como meta impulsionar a melhoria da capacidade de inovar, possibilitando ganhos de competitividade para as empresas. Está alinhada aos conceitos da norma ABNT NBR 16501:2011, diretrizes para sistemas de gestão da pesquisa, do desenvolvimento e da inovação. “É uma ferramenta indispensável para o gestor planejar, avaliar e tomar as decisões táticas e estratégicas para alavancar o seu negócio” afirma Kival Weber. Ele reforça que a ferramenta se preocupa com a governança de todo o processo de inovação, “principalmente com a percepção de incertezas, inerentes a essa realidade”. Também permite a visibilidade dos benefícios alcançados com a gestão de inovação. O MGPDI possui um modelo de negócio para capacitação de multiplicadores e para implantação e avaliação da metodologia em empresas divididas em três níveis de inovação (inicial, intermediário e avançado). Estes perfis possuem, na metodologia MGPDI, processos, fases e atividades de implementação e avaliação definidas para organizações de qualquer porte e qualquer segmento.